12 Easter Eggs em Viva: a Vida é uma Festa

Já conferiu os Easter Eggs em Viva : a Vida é uma festa? Como loucos por Easter Eggs, corremos atrás deles! Vamos descobrir o que a Disney-Pixar escondeu no filme dessa vez, e se você estiver curioso pelos outros filmes, confira abaixo os que já encontramos:

26 Easter Eggs em “Divertida mente”

26 Easter Eggs em “O bom dinossauro”

16 Easter Eggs em “Zootopia”

15 Easter Eggs e referências em Moana

19 Easter Eggs em Procurando Dory

 13 EEaster Eggs no novo filme de “A bele a Fera”

.

Gosto sempre de começar os Easter Eggs dos filmes Disney-Pixar com os Easter Eggs “obrigatórios”, ou seja, aqueles que aparecem em TODOS os filmes! Esses se você não viu, com certeza perdeu, porque eles estão lá! Então, vamos lá!

.

#1 Easter Egg em Viva: Caminhão Pizza Planet

Easter egg caminhao pizza planet em Viva

Nosso famoso caminhão da Pizza Planet faz sua aparição no começo do filme, quando Miguel está olhando pela janela triste. O caminhão passa tocando música com uma certa velocidade, por isso, se você não estiver com os olhos atentos, certamente vai perder. A primeira aparição do caminhão do Pizza Planet aconteceu em Toy Story (1995) e, desde então, o veículo aparece em todos os filmes Disney- Pixar (Com exceção de “Os incríveis”)

.

#2 Easter Egg em Viva: A113

Easter egg A113 em Viva

A113 se tornou famoso pois é o número da sala de aula no Instituto de Artes da Califórnia, onde vários profissionais de animação estudaram e iniciaram suas carreiras. Em Viva: A Vida é uma Festa, o número aparece não 1, mas 2 vezes! A primeira pode ser vista na Terra dos mortos, escrito na porta do escritório onde os membros falecidos da família Rivera vão coordenar uma maneira de mandar Miguel de volta para onde ele pertence.

A segunda aparição do número está na capa do álbum de Ernesto de La Cruz.

.

#3 Easter Egg em Viva: Luxo Ball

Essa famosa bolinha também apareceu 2 vezes em Viva! A primeira durante a cena na Terra dos Mortos em que Miguel e Hector vão ao local do ensaio para o show do nascer do sol, Dante, o cachorro, brinca com um macaco. Você poderá notar a Luxo Ball em cima da mesa no momento em que o macaco Pula.

Easter egg Luxo Ball em viva 2

O Segundo momento em que você pode avistar a famosa bola, é em uma lojinha de máscaras de “luchadores”. Ela aparece como uma máscara.

.

#4 Easter Egg em Viva: John Ratzenberger

Easter egg John Ratzenberger em Viva

John Ratzenberger já é uma voz que marca presença em absolutamente todos os filmes Pixar. O ator é conhecido pelo papel na sitcom Cheers, durante os anos 1980 e 1990, e por rápidas aparições na trilogia original de Star Wars, como um combatente rebelde. Em Viva ele interpreta Juan Ortodoncia, que é o esqueleto que está visitando seu dentista! Mas, esse Easter Egg é um pouco mais profundo. Notou algo especial no consultório do dentista?  É o consultório do dentista de Procurando Nemo!

.

#5 Easter Egg em Viva: SidEaster egg camiseta Sid em Viva

Na cena em que vemos o show de talentos que Miguel quer participar, notamos um dos integrantes com uma camiseta bastante familiar. Ela é nada menos que a camisa do Sid, nosso querido menino malvado de Toy Story!

.

#6 Easter Egg em Viva: PinãtasEaster egg toy story em viva

E falando de Toy Story, notou que existem Pinãtas do Buzz e do Woody? Aliás, se olhar com cuidado também poderá ver o Mike e o Sully de Monstros S.A entre as Pinãtas.

.

#7 Easter Egg em Viva: Carros

Easter egg carros em Viva

E “Carros” não ficou de fora. Aqui a inserção acontece em uma cena do curta metragem exibido antes do filme, chamado Dante’s Lunch. Nele, o personagem passa por um garoto comendo milho, e o garotinho, além de parecer vestir uma camiseta em versão mexicana do Sid , veste também um tênis estampado com carrinhos de corrida que lembram muito os carros do filme.

.

#8 Easter Egg em Viva: Procurando Nemo

Easter egg miniaturas Nemo em Viva

O peixinho mais famoso do mundo aparece duas vezes em Viva. A primeira quando Miguel passa por uma mesa de bonecos na feira, onde você também pode reconhecer Marlin, Dory e Destiny.

Easter egg mini Nemo em Viva

 A segunda aparição acontece na cena da música “Not Like the Rest”, onde podemos ver o boneco de Nemo em cima de uma jarra.

.

#9 Easter Egg em Viva: Os incríveis

Easter egg os incriveis em Viva

A Disney gosta de colocar referências relacionadas ao próximo filme que será lançado, por isso, podemos ver um cartaz de “Os incríveis”, que aparece na terra dos mortos mostrando o poster do filme original, que foi lançado em 2004, enquanto Miguel e Hector se dirigem para show de talento dos mortos.

.

#10 Easter Egg em Viva: Cultura Mexicana

Apesar da Pixar adorar inserir Easter Eggs de seus filmes antigos em cada novo filme, aqui ela também se preocupou em esconder alguns Easter Eggs da cultura Mexicana. Para nós, que não conhecemos, pode ser um pouco difícil de identificar, mas uma das grandes aparições que podemos ver é um  esqueleto com máscara de prata. Esta é uma referência clara para o famoso lutador mexicano, Rodolfo Guzmán Huerta, mais conhecido pelo seu nome artístico El Santo. Ele nunca foi visto em público sem sua máscara, e era frequentemente chamado de “el Enmascarado de Plata”, ou “O Mascarado de Prata”. É apropriado que El Santo tenha o mesmo visual na vida após a morte.

Outra grande aparição é em uma cena do baile de Ernesto de La Cruz, onde vemos os cantores e atores mexicanos Jorge Negrete e Pedro Infante, considerados luminares da Idade de Ouro do cinema mexicano.

Em outra cena, de la Cruz, Negrete e Infante são vistos cantando com o ator de quadrinhos mexicano Cantinflas, o líder da Revolução Mexicana, Emiliano Zapata, e a atriz e cantora mexicana María Félix.

.

#11 Easter Egg em Viva: Frida Kahlo

Easter egg frida Kahlo em VIva

Ainda pensando na Cultura Mexicana, uma aparição um pouco mais famosa é a de Frida Kahlo, uma famosa pintora mexicana.

.

#12 Easter Egg em Viva: Walt Disney

Essa daqui é dedicada aos mais atentos. 1921 foi o ano em que Walt Disney fez sua primeira animação. Aqui você pode ver esse detalhe como o início da tradição de sapateiros da Família Rivera.

.

.

E você, encontrou mais algum Easter Egg em Viva que não achamos?

Confira os outros filmes Disney que já encontramos:

26 Easter Eggs em “Divertida mente”

26 Easter Eggs em “O bom dinossauro”

16 Easter Eggs em “Zootopia”

15 Easter Eggs e referências em Moana

19 Easter Eggas em Procurando Dory

 13 EEaster Eggs no novo filme de “A bele a Fera”

 

Review “Roubo a banco” – The Escape Game

Site: The Escape Game

Local: São Paulo

Capacidade: De 4 a 8

Já saíram: Sem informação no site

Tempo para sair: 60 minutos

Nós conseguimos?: Sim! (53:42)

Preço: R$ 79,00 por pessoa

O banco de depósitos Chaim foi roubado! Você e seu time de investigadores foram chamados para apurar qual a quantia roubada de seus cofres, antes que os clientes apareçam. Então, afine seus sentidos, estrale seus dedos e conclua esta tarefa nesta incrível sala de fuga!

.

.

Confira aqui a nossa classificação geral das salas que já fomos

(em Breve!)

Roubo a banco

Uma coisa que sempre reforçamos é o quanto a motivação para entrar em uma sala faz a experiência começar mais legal. A roubo a banco não tem uma motivação das melhores. Para nós, não fez muito sentido ter que entrar na sala para contar quanto não foi roubado e sair em 60 minutos porque os clientes iriam chegar, por isso aquela motivação inicial que deixa as coisas mais tensas, não aconteceu. O cenário é bem montado mas os enigmas são um pouco confusos. Algumas coisas você precisa apenas encontrar, outros você precisa achar valores, mas alguns desses valores acabam sendo aproximados.

A sala também possui cadeados, não costumamos ter problemas com eles, mas um dos cadeados, que é aquele estilo de cadeado de cofre, que tem que rodar para um lado e depois o outro, nos prendeu por algum tempo. A gente tinha a combinação, todos tentamos, mas ninguem conseguia abrir. Nessa hora talvez tenha faltado alguma orientação mais clara pelo rádio, pois acabamos perdendo tempo desnecessário. 

A ideia da sala é bem legal, fugiu um pouco dos padrões básicos das salas de enigmas com combinações, mas acho que faltava desenvolver um pouco mais de trabalho extra em alguns momentos, pois a sala corre bem até um certo tempo, mas depois que entramos no cofre e temos que descobrir o valor roubado, começa uma parte de muitas contas e pouca coisa para fazer. Acaba que apenas uma pessoa fica fazendo as contas, outra pode ajudar com a calculadora, mas o resto não tem nada para fazer a não ser olhar. Bem próximo do fim você acaba tendo mais uma agitação para descobrir um enigma final que provavelmente você não notou no caminho.

Para entrar no Hall da fama da casa, você precisa sair da sala com n máximo 3 dicas. Nós saímos com 2! Para quem entra no Hall da fama eles tiram uma foto instantânea e colocam na parede.

.

A casa “The Escape Game”

A casa em si está entre nossas favoritas. É grande, muito bem montada e tem até uma área de eventos, onde eles fazem festas e coisas do tipo, que podem incluir almoços, aniversários, confraternizações e etc. Foi a primeira casa que vimos com uma área assim, achei interessante porque pode unir 2 coisas bem legais e diferentes. 

Com relação ao atendimento, também foi perfeito! Chegamos próximos do horário que havíamos marcado e nos informaram que um funcionário havia faltado e a nossa sala estava com 45 minutos de atraso. 

Para compensar isso, nos ofereceram uma bebida de graça por pessoa ou a opção de fazer a sala “roubo a banco”, que não estava na promoção da Escape week (Originalmente iríamos para a sala “máquina do tempo”). Acabamos optando por trocar a sala, e ainda assim, eles ofereceram um voucher para a gente retornar para a sala “máquina do tempo” pagando o preço da Escape week em qualquer outra data. 

A área de espera é bem gostosa e nem sentimos o tempo passar. O bom é que aqui também tem estacionamento na frente da casa, para 2 carros, então não tem que sair pela rua procurando. Porém, a casa fica próxima de uma esquina e acabamos perdendo a entrada, mas de qualquer forma, é fácil parar na rua.

 

 

 

 

.

.

..

 

.

.

_______________________________________________________________

Como é uma sala de Escape?

Gostaria de dar uma espiada em como é uma sala de escape, como são tematizadas e o que você pode encontrar? Fizemos um post especial só mostrando fotos de algumas salas para você (E a gente também!), matar a curiosidade. (veja aqui)

 

Review sala Leonardo da Vinci – Casa Escape Club

Site: Escape Club

Local: São Paulo

Capacidade: De 2 a 8

Já saíram: Sem informação no site

Tempo para sair: 60 minutos

Nós conseguimos?: Sim! (Cerca de 44 minutos, um dos top 3 da casa!)

Preço: R$ 70,00 por pessoa

Leonardo da Vinci criou em Milão sua própria oficina-escola, onde seus alunos não só eram diretamente envolvidos nas pinturas, mas também ajudavam da Vinci em seus estudos. No entanto, não eram todos que podiam fazer parte dos privilegiados: somente alunos com dom e talento eram selecionados. O Grão-Mestre tinha uma solução para peneirar os milhares de seguidores e abrir os segredos só para aqueles que mereciam. Ele tinha uma sala onde eram testados os futuros alunos. Entre os trabalhos dele, como pinturas, estudos, modelos e esboços cheios de enigmas misteriosos, havia um enigma oculto que só os melhores poderiam resolver. Vocês vão entrar na mesma sala que ficou fechada por séculos. Será que vocês são aptos para passar pelo exame de seleção de alunos do Leonardo da Vinci? Confirmaremos isso se vocês acharem a saída da sala oculta.

Confira aqui a nossa classificação geral das salas que já fomos

(em Breve!)

Leonardo da Vinci

O grande diferencial da “Leonardo da Vinci” é ser uma sala de Escape sem cadeados! A maioria das salas possui enigmas para desvendar códigos que vão abrir cadeados, aqui não, os enigmas são para conseguir abrir dispositivos mecânicos, que funcionam perfeitamente! (nada mais frustante que estar em uma sala onde os dispositivos só falham).

A sala não é das maiores e chega a assustar um pouco na entrada. Isso porque você olha e não vê nada! Dá aquela sensação de “Meu Deus, não vou achar nada nessa sala”. Mas a tematização dela é ótima, parece uma sala de museu, e logo que o jogo engrena, você descobre coisas o tempo todo!  

Diferente de outras salas, onde você pede dicas por um rádio, aqui não adianta pedir, as dicas são dadas de acordo com seu jogo. O que achei legal é que quem “fala” é a voz do Google, então não quebra o clima da sala, pois você não sente que está falando diretamente com alguém.

Os enigmas não são dos mais fáceis, então coloque a cabeça para funcionar!

Infelizmente não tinha plaquinha para colocar nosso tempo, então não lembro ao certo em quanto tempo saímos, mas, está ai registrado a foto do dia!

.

A casa “Escape Club”

Nós havíamos agendado uma sala as 21h, ao chegar no local informaram que havia um atraso de 40 minutos, que a gente podia esperar ou marcar outro dia. Talvez esse fato seja o único motivo porque não avaliamos a casa com atendimento 5 estrelas, pois sentimos falta de um “agrado” pelo atraso. Já estivemos em outras casas que também atrasaram, mas nos foi oferecido fazer outra sala ou tomar uma bebida de graça. Talvez a Escape Club não tivesse a outra sala disponível no dia (por enquanto são apenas 2), mas um bebida viria bem a calhar, estávamos com bastante sede!

No mais, a casa possui um espaço externo onde nos divertimos atirando dardos e o tempo passou rápido. 

 

_______________________________________________________________

Como é uma sala de Escape?

Gostaria de dar uma espiada em como é uma sala de escape, como são tematizadas e o que você pode encontrar? Fizemos um post especial só mostrando fotos de algumas salas para você (E a gente também!), matar a curiosidade. (veja aqui)

 

Review sala Carandiru – Casa Puzzle Room

 

Site: Puzzle Room

Local: São Paulo

Capacidade: De 2 a 8 pessoas

Já saíram: 30 %

Tempo para sair: 60 minutos

Nós conseguimos?: Sim (43:58 min)

Preço: R$ 76,00 por pessoa

Você foi acusado e incriminado de um assalto à banco injustamente e trancafiado no maior sistema prisional da América Latina, o lendário Carandiru. Consegue escapar em menos de 60 minutos usando a fuga deixada pelo verdadeiro criminoso (apelidado de palhaço) como “presente” ? Corra! O tempo está passando.

.

.

Confira aqui a classificação geral de todas as salas que já fomos

(Em breve)

_______________________________________________________________

Depois da nossa primeira experiência com uma sala de Escape (Veja aqui), ficamos super animados para conhecer outras, e quando chegou a Escape Week, a gente fez a festa! Com outro grupo dessa vez fomos conhecer a sala Carandiru, na Casa Puzzle Room.

Carandiru

Antes de entrar são dadas as instruções da sala, que são em sua maioria iguais a qualquer sala de Escape, o diferencial é que todas as salas da casa Puzzle Room são 5D, ou seja, são salas sensoriais, onde é preciso tocar, sentir, olhar, escutar e prestar muita atenção. Esqueceram de passar esse detalhe para nós nas instruções e a informação fez falta, acabamos usando uma dica por conta disso, então se você for, tenha em mente que é necessário usar todos os sentidos!

Dentro da sala o tempo todo ouvimos ruídos de celas se abrindo e vozes de prisioneiros conversando. Esse tipo de ambientação é bem legal porque a gente se sente muito mais por dentro da história. Por outro lado, a motivação para entrar não nos convenceu. Não conseguimos entender o porque um criminoso ficaria com pena de nossa prisão e porque deixaria uma fuga como presente, e o limite de 60 minutos para fugir não tem incentivo. Para nós, uma boa motivação faz a sala já começar mais interessante.

Com relação aos enigmas, o 5D é uma ideia bem interessante, mas as soluções acabaram sendo subjetivas demais. Além disso, o fato de ser uma prisão implica em muita coisa escrita pela parede. Sabemos que a maioria está ali para distrair, mas ao mesmo tempo, tem tanta coisa atrapalhando que quando você precisa de um dos rabiscos para de fato resolver alguma coisa, você não consegue linkar os enigmas. Acabou não sendo muito intuitivo e acabamos pedindo dicas porque simplesmente chega um momento que a gente realmente não faz ideia como sair do lugar. 

Conseguimos concluir a sala, mas ficou aquela sensação de “como foi que a solução final abriu a porta?” Acho que isso acabou ficando muito claro nas nossas caras na hora da foto… hahaha
Quando vi até ia falar que parece foto de presidiário, mas pensando no tema da sala, talvez deva mesmo parecer isso 😆

 

 

A casa “Puzzle Room”

Logo de cara uma coisa na casa me deixou chateada. Eles possuem 3 aquários de peixes Beta presos na parede para decorar o local, o que ficou até bem legal. Mas acontece que desses 3 Betas, 2 estavam mortos. Possuo aquário em casa desde que nasci, aprendi a cuidar e gostar dos peixes, então acredito que se vamos cria-los fora de seu habitat, o mínimo que devemos fazer é cuidar direito. Claro que nada garante que eles morram mesmo assim, mas o mínimo de cuidado é estar atento à eles e não deixar o peixe morto ali, afinal, fica parecendo que eles não olham para eles há muito tempo. 

Quanto ao atendimento em si, não teve nem altos nem baixos, foi OK. Mas uma coisa foi bem legal. Na hora de fazer o pagamento, vimos que eles aceitam Méliuz, para quem não sabe, Méliuz é um site que devolve uma porcentagem do valor das suas compras. Na puzzle room recebemos 25% de volta!  Para receber, você precisa ter o cadastro no site, se não tiver, basta clicar aqui, se cadastrando pelo nosso link, ao concluir uma compra de R$20,00 você ganha mais R$10! Utilizo o site há 2 anos e não tenho do que reclamar!

A Puzzle Room também possui uma área com puzzles para você resolver enquanto espera e armários para guardar seus pertences enquanto joga. Todos que completam as salas ganham um espaço na parede para escrever seus nomes e tempos, deixando assim registrado sua conquista!

Para conseguir desconto, você encontra um preço legal comprando pelo Site do Peixe Urbano..

.

Como é uma sala de Escape?

Gostaria de dar uma espiada em como é uma sala de escape, como são tematizadas e o que você pode encontrar? Fizemos um post especial só mostrando fotos de algumas salas para você (e a gente também), matar a curiosidade. (veja aqui)